brazino777

Agência Pará
Agência Pará
pa.gov.br
Ferramenta de pesquisa
ÁREA DE GOVERNO
TAGS
REGIÕES
CONTEÚDO
PERÍODO
De
A
MEIO AMBIENTE

Vantagens da apicultura é tema de diálogo durante ‘Café com Conhecimento’

Alusivo ao Dia Nacional da Abelha, o evento enfatizou a importância dessa cultura para o meio ambiente

Por Aline Saavedra (SECOM)
03/10/2022 18h38

A importância das abelhas para a manutenção dos ecossistemas e seu potencial para a produção sustentável no Pará foi o tema da quinta edição do ciclo de diálogo "Café com Conhecimento", realizado pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) nesta segunda-feira (03), quando se comemora o Dia Nacional da Abelha. O engenheiro agrônomo e professor de Ciência Agrícola, Fabrício Fernandes, apresentou aos servidores da Semas, de forma presencial e on-line, as características e o desenvolvimento da apicultura no Estado.

A produção do mel de abelha no Pará vem crescendo, e já está sendo planejada a rota do mel envolvendo os principais municípios produtores no Estado. A rota inicia em Parauapebas e Canaã dos Carajás, na região Sudeste, passando por Paragominas, Garrafão do Norte, Dom Eliseu, Ourém, Capitão Poço, Salinópolis, São João de Pirabas, São João da Ponta e Castanhal, finalizando em Belém. Com o avanço produtivo, é realizado anualmente o ApiPará, encontro de produtores e apicultores. Este ano, o evento ocorreu no município de Primavera, no nordeste paraense.

Benefícios - Fabrício Fernandes afirmou que a importância da abelha para os ecossistemas começa com a polinização (quando há fecundação da flor e o consequente fruto ou grão), e continua com o fornecimento de produtos como mel, própolis, pólen, geleia real e apitoxina – veneno da abelha utilizado como analgésico e anti-inflamatório contra artrite reumatoide e outras patologias.

“Os animais que vão se alimentar desses frutos e sementes fazem a disseminação na floresta. Também devido a esta transferência de pólen de uma planta para outra vai haver diversificação genética. Isso faz com que essas plantas evoluam com o tempo através das mudanças climáticas, e assim vão ser resistentes a essas mudanças do clima, às pragas e doenças. Também tem outro fator importante, que é a sensibilização humana. Quem lida com abelha vai ter uma noção da ecologia, do meio ambiente, porque sabe que preservando o meio ambiente vai preservar a abelha. A atividade de criação de abelhas vai induzindo no homem do campo essa questão do meio ambiente, de todo esse processo que tem dentro o sistema de produção, que lhe sensibiliza com a produção, com a criação de abelha”, ensinou o professor.

Durante a exposição, o palestrante estimulou interessados na atividade, orientando sobre equipamento e informando criação de abelhas com um pequeno investimento inicial, sem galpão ou pastagem. “A criação de abelha também tem um fator ambiental, já que para criar abelha você não precisa desmatar nada, não precisa fazer pasto. Não é preciso uma grande área. Só precisa de uma área protegida, para nenhum animal entrar ali, e elas vão forrageando. É uma atividade que fortalece o meio ambiente e o ecossistema como um todo”, afirmou.

O próximo “Café com Conhecimento” ocorrerá no dia 17 de outubro, das 10 às 11 h, sobre o tema “A importância das fontes de informação para a preservação ambiental: conhecer, sensibilizar e intervir”, abordado pelo professor Lucivaldo Barros, da Coordenadoria de Educação Ambiental da Semas.

brazino777 Mapa do site