brazino777

Agência Pará
Agência Pará
pa.gov.br
Ferramenta de pesquisa
ÁREA DE GOVERNO
TAGS
REGIÕES
CONTEÚDO
PERÍODO
De
A
APOIO AO SETOR PRODUTIVO

CODEC fecha 2023 com mais de 200 empresas em operação nos Distritos Industriais

Por Tarcya Amorim (CODEC)
16/12/2023 08h53

"Os resultados obtidos superaram significativamente o nosso planejamento para o segundo semestre de 2023. Temos a convicção de que 2024 será ainda melhor. O Pará tem um enorme potencial de desenvolvimento e, os próximos anos, serão de prosperidade com cada vez mais aumento na geração de emprego e renda", disse o diretor da MIZU Cimentos, José Antero dos a Santos. A fábrica foi instalada no Distrito Industrial de Ananindeua, Região Metropolitana de Belém, em agosto deste ano. 

Com objetivo de estimular e ampliar os investimentos produtivos, atrair novos empreendimentos industriais, logísticos e de serviços para o Estado do Pará, a Companhia de Desenvolvimento Econômico do Pará (CODEC), realizou ao longo do ano de 2023, diversas ações de melhoria no ambiente de negócios, em todas as regiões de integração do estado. As ações estimularam a instalação de novas empresas, tanto nas áreas econômicas incentivadas geridas pelo estado, quanto em outras áreas geridas por particulares ou entes municipais.

Segundo a CODEC, somente neste ano foram implantados três empreendimentos de grande porte nos distritos industriais do Estado, uma estimativa de geração de aproximadamente 180 novos postos de trabalho diretos e cerca de 540 indiretos.

Ricardo Petruy, coordenador de Produção da fábrica da GeN Fertilizantes, empresa instalada em Barcarena, no Pará, em novembro deste ano, foi uma das pessoas que garantiu uma vaga de emprego no mercado da indústria. Segundo ele, vai passar o Natal deste ano, ainda mais feliz. "Estava há seis meses sem registro . Em junho de 2023 iniciei na GeN. A sensação é de felicidade, embora não possa estar com minha família pela distância, o pix para os presentes estão garantidos, a sensação é maravilhosa, poder entrar ano trabalhando", brincou.

Distritos Industriais

Atualmente, a CODEC administra quatro Distritos Industriais (DI), em Belém (Icoaraci), Ananindeua, Barcarena e Marabá, envolvendo 327 empresas regulares. Destas, 54 são no DI de Belém; 108 no DI de Ananindeua; 110 no DI de Barcarena e; 55 no DI de Marabá. Os Distritos Industriais do Estado são projetados e loteados por zonas econômicas, de modo a melhor atender às características econômicas, culturais e sociais do território onde estão localizados.

No geral, a composição dos distritos contempla a seguinte distribuição por zonas econômicas: setor de serviços, com 24% de participação nos distritos; setor madeireiro, com 16%; construção civil, com 10%; indústrias em geral, com 8%; logística, com 7%; alimentos, com 7%; transformação mineral, com 6%; construção naval, com 3%; distribuição, com 3%; marcenarias, com 3%; material de construção, com 4%; fertilizantes, 4%; produtos químicos, 1%; reciclagem, 1%; siderurgia, 1%, dentre outros menos expressivos.

Nos projetos executivos de novas áreas econômicas incentivadas, a CODEC tem previsto setores de bioeconomia e biotecnologia, incluindo espaços que são destinados a receber empreendimentos em serviços, pesquisa e desenvolvimento e inovação tecnológica voltados à economia sustentável. Segundo a mesma linha, a CODEC estuda a implantação de requisitos de aferição dos projetos apresentados, que tem como finalidade oferecer melhores condições nas comercializações de áreas aos detentores de selos de sustentabilidade e ESG, com objetivo de reconhecer e beneficiar empresas comprometidas com as boas práticas ambientais, como a utilização de tecnologias e metodologias limpas, a reciclagem de insumos e a geração de impactos sociais positivos.

Para o presidente da Companhia, Lutfala Bitar, a oferta de áreas econômicas incentivadas, tem se mostrado uma excelente medida de política pública, a qual tem dado certo, apresentando resultados positivos para o desenvolvimento do Estado. "Ainda que o último distrito industrial do Pará tenha sido implantado há mais de 40 anos, na década de 1980, a atual gestão do Governo do Pará, por meio da CODEC, vem atuando no sentido de ampliar essa oferta de áreas econômicas incentivadas, estruturadas e prontas para receber novos empreendimentos econômicos", explica o presidente.

Ainda de acordo com Lutfala, "está em curso a implantação de novas áreas econômicas, em Castanhal, Breves e Santarém, e ainda, a ZPE de Barcarena". "Estes espaços que associados aos diferenciais competitivos do Pará, relativos às cadeias produtivas, infraestrutura, logística, localização geográfica, malha viária, e portos que facilitam a distribuição do produto para o país e para fora do Brasil, bem como importante oferta de incentivos fiscais, certamente irão atrair novos importantes empreendimentos para o estado".

Além da atração de investimentos e negócios, a CODEC tem atuado na busca pela melhoria do ambiente de negócios junto aos municípios, com consultoria e assessoria técnica, econômica, jurídica e administrativa especializadas; diagnóstico econômico; elaboração de políticas públicas; construção do guia do investidor; realização de seminários de sensibilização e de capacitação de equipe técnica das prefeituras.

CODEC em ação:

• Distritos Industriais em fase de Estudos: São João de Pirabas;

• Distritos Industriais em fase de Implantação: Castanhal, Breves, Santarém e ZPE de Barcarena;

• Assessoramento Especializado a Distritos Industriais municipais: Canaã dos Carajás, Paragominas e Parauapebas.

brazino777 Mapa do site