brazino777

Agência Pará
Agência Pará
pa.gov.br
Ferramenta de pesquisa
ÁREA DE GOVERNO
TAGS
REGIÕES
CONTEÚDO
PERÍODO
De
A
TRANSFORMAÇÃO

Fasepa e Seduc aprovam 26 jovens no Encceja PPL 2023

Exame garante a certificação de conclusão dos ensinos fundamental e médio. Outros 25 socioeducandos do Pará ainda têm possibilidade de aprovação. 

Por Lucila Pereira (HC)
31/12/2023 09h00

Vinte e seis socioeducandos da Fundação de Atendimento Socioeducativo do Pará (Fasepa) foram aprovados no Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos para Pessoas Privadas de Liberdade (Encceja PPL). O Exame é realizado pelo Instituto Nacional de Ensino e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), e tem como objetivo avaliar o desempenho dos estudantes concluintes ou que já concluíram o ensino médio, como forma de ingresso no ensino superior.

As provas do Encceja PPL têm o mesmo nível de dificuldade do Exame regular. A única diferença está na aplicação, que ocorre dentro de unidades socioeducativas e nas casas penais direcionadas ao processo de adesão.Governo do Pará investe na educação que transforma e escreve novas histórias

Segundo o presidente da Fasepa, Carlos Rodrigues, o resultado comprova os esforços do sistema socioeducativo para garantir educação e profissionalização aos jovens atendidos. “O Sistema Socioeducativo do Pará está mudando, e essa mudança impacta na mudança dos adolescentes que cumprem medida na Fasepa. Educação e profissionalização são prioridades aos socioeducandos. Parabéns aos adolescentes, aos professores e aos servidores da Fundação”, disse o gestor.

“O resultado do Encceja 2023 é fruto do esforço conjunto da Fasepa e da Seduc (Secretaria de Estado de Educação) na construção de estratégias que visem promover uma educação cada vez mais qualificada para os adolescentes e jovens atendidos no Sistema Socioeducativo do Pará. A Fasepa e a Seduc nos mostram com tal resultado que a educação tem o potencial enorme de devolver sonhos e reconstruir histórias de vida pautados em valores éticos e morais”, ressaltou Andrei Miranda, diretor do Atendimento Socioeducativo da Fundação.

Possibilidade - Além dos 26 jovens aprovados, outros 25 têm possibilidade de aprovação na banca de exames da Seduc. Isso significa que o candidato que ficou retido em apenas uma disciplina poderá solicitar o exame específico para a disciplina em questão, ao Centro de Educação de Jovens e Adultos Profº Luiz Octávio Pereira (Ceeja), por meio da banca de exames permanentes. Essa possibilidade de conclusão de certificação aproveita as notas do Encceja.

Os adolescentes e jovens custodiados pela Fundação de Atendimento Socioeducativo do Pará iniciaram em outubro o ciclo de provas do Encceja e do Exame Nacional do Ensino Médio para Pessoas Privadas de Liberdade (Enem PPL). Em parceria com as unidades socioeducativas foi desenvolvido, por professores da Seduc, um projeto que contempla todas as disciplinas da grade curricular, a fim de preparar os socioeducandos para os exames.

“Recebemos o resultado do Encceja com muita satisfação, pois nossos alunos obtiveram respostas muito positivas, inclusive com nove alunos concluindo o ensino médio. Esse resultado foi graças a uma ação interinstitucional da Fasepa e Seduc, através do trabalho desenvolvido pelos professores da EEEFM Prof. Antônio Carlos Gomes da Costa. Um esforço realizado dentro da sala de aula. Conseguimos, assim, diminuir a distorção idade/série com a qualificação na participação dos alunos buscando a certificação. Os professores foram uma das peças importantes para atingirmos esse resultado, garantindo assim o direito à educação”, afirmou Regina Guimarães, diretora da EEEFM Prof. Antônio Carlos Gomes da Costa.

Oportunidade – O Encceja foi realizado pela primeira vez em 2002 para aferir competências, habilidades e saberes de jovens e adultos que não concluíram o ensino fundamental ou o ensino médio na idade adequada.

O Encceja é realizado pelo Inep em colaboração com as secretarias estaduais e municipais de Educação. O Exame é aplicado pelo Inep, mas a emissão do certificado e declaração de proficiência é responsabilidade das Secretarias Estaduais de Educação e Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, que firmam o Termo de Adesão.

brazino777 Mapa do site