brazino777

Agência Pará
Agência Pará
pa.gov.br
Ferramenta de pesquisa
ÁREA DE GOVERNO
TAGS
REGIÕES
CONTEÚDO
PERÍODO
De
A
COOPERAÇÃO TÉCNICA

Governo do Estado garante nova sinalização turística para Belém

As 800 placas que serão substituídas ou instaladas facilitarão o acesso aos principais atrativos turísticos da capital paraense

Por Sâmia Maffra (SETUR)
12/01/2024 16h14

Governador Helder Barbalho e o prefeito Edmilson Rodrigues após a assinatura do Termo de Cooperação O município de Belém vai ganhar nova sinalização turística nos próximos dois anos. O Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Turismo (Setur), assinou nesta sexta-feira (12) o Termo de Cooperação Técnica para sinalização turística da capital paraense, na programação comemorativa aos 408 anos de fundação de Belém, no Ver-o-Peso.

O documento foi assinado pelo governador Helder Barbalho; o prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues, e pelos titulares da Setur, Eduardo Costa, da Secretaria Municipal de Turismo (BelemTur), André Cunha, da Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém (Semob), Ana Valéria Borges.

A sinalização turística integra uma série de melhorias sociais e de infraestrutura que o Estado realiza na capital. “Hoje, no aniversário da cidade, já fizemos várias entregas, como o Programa CredCidadão, crédito para pequenos produtores do Pará; Programa Sua Casa, ajuda para uso de material de construção; ampliação de programa de parceria do governo com a prefeitura Bora Belém, reafirmando a sensibilidade de olhar por aqueles que mais precisam. E hoje também é fundamental apresentar obras e entregas que são decisivas para nossa capital. Também entregamos mais uma etapa da Bacia do Tucunduba, o maior programa de saneamento de Belém”, destacou o governador Helder Barbalho.O centenário Theatro da Paz está no roteiro da nova sinalização

Padronização - O projeto de sinalização contempla a sinalização vertical que orienta e indica os acessos aos principais atrativos turísticos de Belém. O projeto vai substituir 800 placas bilíngues (português e inglês) já instaladas e colocadas em vias sem sinalização.

“Consiste na implantação de um conjunto de placas confeccionadas tamanho padrão, de aproximadamente 2x1 metros e de 1x1 m, com indicação de direção, nomes de atrativos e pictogramas. Seguem padrões nacionais e internacionais”, explicou Cleber Gomes, técnico em Gestão Cultural e turismólogo da Setur.

Segundo ele, no estudo preliminar estão previstas a sinalização dos principais corredores de circulação turística. “A maioria das placas será instalada em vias importantes, como Júlio Cézar, Duque de Caxias, Pedro Miranda, Pedro Álvares Cabral, Augusto Montenegro, Almirante Barroso, João Paulo II, José Malcher, Conselheiro Furtado, Gentil Bittencourt, Nazaré, Padre Eutíquio, Visconde de Souza Franco (Doca) e Mundurucus. Entre os equipamentos e atrativos turísticos sinalizados incluem-se o Aeroporto, Terminal Rodoviário, terminais hidroviários, parques, praias, praças e edificações, como igrejas, teatros e museus, além de outras representativas do Centro Histórico de Belém”, acrescentou Cleber Gomes.

O cronograma de execução será feito em quatro etapas: levantamento das necessidades de sinalização turística no município; elaboração de documentos técnicos, como projetos executivos, termos de referência e similares que subsidiem processos licitatórios; fiscalização do processo e realização de vistorias para manutenção dos equipamentos turísticos implantados.

Cabe à Setur a coordenação da gestão das ações relacionadas ao Termo de Cooperação; avaliação contínua dos resultados alcançados nas atividades programadas, visando à celeridade e/ou readequação das mesmas; desenvolvimento de estratégias; parcerias com órgãos e entidades voltadas ao turismo, além da articulação com as esferas de governo para garantir o bom andamento e total cumprimento das ações relacionadas ao objetivo do Termo.

O valor do investimento será de R$ 4,8 milhões. O prazo de execução é de seis meses, após contratação da empresa.

Conhecimento - Para o secretário Eduardo Costa, proporcionar informações por meio da sinalização contribui para a difusão do conhecimento sobre os atrativos e ao desenvolvimento da atividade turística. E com a COP-30 (conferência mundial do clima) em Belém, a sinalização será ainda mais necessária.

“Essas placas ajudam o turista a localizar os atrativos turísticos, a traçar uma rota ao próximo destino, e também obter informações sobre o local e potencializar a geração de empregos, permitindo a democratização do acesso ao bem cultural”, frisou o titular da Setur.

brazino777 Mapa do site