brazino777

Agência Pará
Agência Pará
pa.gov.br
Ferramenta de pesquisa
ÁREA DE GOVERNO
TAGS
REGIÕES
CONTEÚDO
PERÍODO
De
A
RECONHECIMENTO

Com apoio da Emater, produtores de cacau recebem Selo Nacional da Agricultura Familiar

O Selo melhora o acesso aos mercados e garante maior qualidade aos produtos adquiridos pelos consumidores

Por Governo do Pará (SECOM)
02/02/2024 18h28

Entre as ações planejadas para 2024 pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater), por meio do Escritório Regional de Altamira, com base no seu Plano Estratégico (Proater), está a articulação para emissão do Selo Nacional da Agricultura Familiar, pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário, para produtores rurais que trabalham com a verticalização do cacau na Região de Integração Xingu, oeste do Pará.

Com o apoio da Emater, a Cacau Xingu, de propriedade de agricultores famíliares do município de Brasil Novo, foi a primeira a receber o Selo em 2024. O Selo Nacional da Agricultura Familiar melhora o acesso aos mercados e dá mais respaldo aos consumidores em relação à qualidade dos produtos.

Rota Turística - A região de Altamira trabalha a Rota Turística do Cacau ao Chocolate, em que oito empreendimentos estão cadastrados. Destes, seis já estão recebendo atendimento da Emater com diversos serviços, como emissão do Cadastro Ambiental Rural (CAR) das propriedades dos agricultores familiares; o Cadastro Nacional do Agricultor Familiar (CAF) e apoio para acesso ao crédito rural e emissão do CAF Jurídico da Cooperativa.

"Estou muito feliz e emocionada pelo recebimento do Selo, pois este Selo significa representatividade e reconhecimento para nós. Isso nos deixa extremamente felizes com a parcerias e avanços. Muito obrigada à Emater pelo apoio", disse a agricultora familiar Jiovana Lunelli, proprietária da marca Cacau Xingu.

O chocolate da Cacau Xingu tem origem nas amêndoas do Sítio Paraíso Orgânico, já certificado como orgânico, que faz parte da Cooperativa Central de Produção Orgânica da Transamazônica e Xingu (CEPOTX).

"Nesse início de ano foi realizada visita à Cacau Xingu pela equipe técnica do Escritório Local de Brasil Novo, que foi recebida pela família da dona Jiovana Lunelli. A partir de então, a Supervisão Regional orientou a família em relação à documentação necessária para o cadastro no site do MDA, onde foram cadastrados sete produtos, sendo que dois são orgânicos", contou o supervisor Regional da Emater em Altamira, Júlio Albuquerque.

Projeção internacional - O próximo empreendimento da agricultura familiar a ser beneficiado com o Selo este ano é a Ascurra Chocolate, da família dos agricultores familiares Sarah Faes e Robson Brogni, no município de Medicilândia. O casal representará o Brasil no concurso internacional de melhor amêndoa, no dia 8 de fevereiro, em Amsterdã, capital da Holanda.

As amêndoas de cacau do Sítio Ascurra ficaram em 3° lugar no Concurso Nacional de Cacau Especial do Brasil, em 2022. Por ficar entre os finalistas, a Ascurra Chocolate conseguiu vaga na pré-seleção para o mundial, do qual participaram 222 amostras de vários países. Dessas amostras saíram os 50 finalistas que estarão em Amsterdã, entre eles a Ascurra Chocolate.

"Estou muito feliz por toda esta trajetória. O incentivo da Emater neste contexto foi importante para o nosso crescimento", enfatizou Robson Brogni. "Além do Selo Nacional da Agricultura Familiar, também por meio desta parceria vamos alcançar nossa Licença Ambiental Rural (LAR), e quem sabe uma boa colocação no concurso em Amsterdã ", disse o produtor.

Texto: Sarah Mendes - Ascom/Emater

brazino777 Mapa do site