brazino777

Agência Pará
Agência Pará
pa.gov.br
Ferramenta de pesquisa
ÁREA DE GOVERNO
TAGS
REGIÕES
CONTEÚDO
PERÍODO
De
A
SAÚDE

Hospitais Regionais do Sudeste e Marajó combatem embriaguez no trânsito

Distribuição de materiais informativos e palestras alertam usuários e colaboradores sobre os perigos da combinação álcool e direção

Por Ascom (Ascom)
08/02/2024 10h50

O Hospital Regional do Sudeste do Pará - Dr. Geraldo Veloso (HRSP), em Marabá, promoveu na quarta-feira (7), campanha educativa para usuários e colaboradores, sobre os graves riscos de se combinar álcool e direção, especialmente durante o Carnaval. A unidade é referência no atendimento a vítimas de acidentes de trânsito.

O diretor Executivo do Hospital, Flavio Marconsini, destacou que a iniciativa quer sensibilizar a população sobre os riscos de dirigir embriagado. "O Carnaval é um período de festa e alegria, mas é importante lembrar que a responsabilidade no trânsito deve ser mantida. Álcool e direção não combinam, é uma atitude imprudente que pode resultar em graves consequências para a saúde", alertou.

Renata Rocha, moradora de Marabá, referenciada para exame de ressonância magnética no hospital, ressaltou a importância de conscientizar as pessoas sobre a necessidade de não dirigir sob o efeito do álcool. "Não coloquem suas vidas e as de outros em risco, dirigir embriagado é uma escolha perigosa que pode ter consequências devastadoras. Vamos aproveitar o Carnaval com responsabilidade e cuidar uns dos outros", explicou.

O diretor assistencial do hospital, Alan Ferreira, ressaltou que além das ações educativas no Carnaval, a instituição seguirá com campanhas e palestras ao longo do ano, para prevenir acidentes causados ​​por embriaguez ao volante.

“Nosso compromisso vai além do tratamento das vítimas de acidentes de trânsito. Buscamos, por meio de ações educativas, evitar casos de embriaguez ao volante e, consequentemente, reduzir as fatalidades que tanto impactam as famílias”, enfatizou.

Sensibilização

As ações de conscientização no Regional em Marabá integram o projeto “Saúde em Foco”, promovido pelo Serviço de Humanização da instituição, fornece informações sobre saúde e temas relevantes à comunidade. A iniciativa conta com equipe multiprofissional, que percorre corredores e unidades de internação, distribuindo materiais informativos e levando esclarecimentos diretamente aos pacientes, familiares e colaboradores.

O psicólogo Maycon Silva, um dos palestrantes do projeto, destacou que durante a ação foram abordados temas como os efeitos do álcool no organismo, os sinais reveladores de embriaguez, os perigos associados aos acidentes de trânsito e as medidas de prevenção.

"Quando uma pessoa ingere bebidas alcoólicas, ocorrem alterações significativas em seu corpo que comprometem sua capacidade de dirigir com segurança. O álcool afeta o funcionamento do sistema nervoso central, atrasando os reflexos, a coordenação motora e a capacidade do indivíduo de tomar decisões rápidas e precisas", destacou o profissional.

O psicólogo ainda destacou que o consumo de álcool, distorce o julgamento das pessoas embriagadas. "Quando alguém bebe, sua capacidade de avaliar se pode dirigir fica comprometida. O álcool pode levar a pessoa a acreditar erroneamente que está em condições de dirigir, mesmo quando está longe disso. É como se criasse uma percepção falsa que oculta a realidade, levando pessoas a pensarem que estão em plenas condições quando, na verdade, estão confusas e não devem assumir o volante", enfatizou.

Perfil - O Hospital Regional do Sudeste pertence ao governo do Pará e é gerenciado pelo Instituto de Saúde Social e Ambiental da Amazônia (ISSAA), em parceria com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa). A unidade é referência para procedimentos de média e alta complexidade para mais de um milhão de pessoas, em 22 municípios da região.

Hospital Público do Marajó, em Breves, também alerta sobre consumo excessivo de álcool 

O Hospital Regional Público do Marajó (HRPM), em Breves, no sudoeste marajoara, alerta a comunidade sobre o consumo excessivo de bebidas alcoólicas, elencando possíveis complicações que essa prática traz à segurança e saúde dos foliões.

Renata Feio, coordenadora do Serviço de Nutrição e Dietética (SND) do HRPM, comenta que o excesso de bebida alcoólica pode causar um impacto negativo no fígado, podendo causar inflamação no organismo, desidratação, problemas gastrointestinais, intoxicação alcoólica, impacto no sistema cardiovascular e imunológico, e comprometimento cognitivo e motor, podendo aumentar o risco de acidentes de trânsito, entre outros.

“É importante aproveitar o carnaval, mas com moderação, cuidando do nosso bem mais precioso que é a nossa saúde, nesse  período festivo em que as pessoas se sentem livres para curtir a folia, mas pode se tornar uma maratona para o corpo. Para manter o pique durante esses dias é preciso adotar alguns cuidados básicos como manter a hidratação, já que o corpo costuma perder muito líquido com a combinação de bebida alcoólica e suor”, pontuou a profissional.

Ela acrescenta que o consumo de água deve ser prioridade, evitando sucos e refrigerantes, sendo ideal o consumo de água de coco, frutas in natura e sucos de frutas naturais, como melancia, melão e laranja por serem frutas com maior quantidade de líquido. Além disso, alerta que, se ingerir bebida alcoólica, é importante intercalar com água.

“Além da hidratação, antes de cair na folia, é importante manter uma rotina de alimentação saudável, com refeições à base de carboidratos, vegetais, frutas e proteínas. Para quem optar por comer fora de casa, é necessário ter cuidado na escolha dos alimentos. Evitar alimentos como frutos do mar, molhos caseiros que necessitam de refrigeração, alimentos em temperatura inadequada, alimentos gordurosos e ultraprocessados, como salgadinhos empacotados e enlatados com alto teor de sódio”, enfatizou Renata Feio.

Lucivaldo Rodrigues, 28 anos, usuário do HRPM, comenta sobre aumento no consumo de bebidas alcoólicas durante o período festivo do carnaval, tendo em vista que muitas pessoas necessitam de álcool para se divertir. “O consumo em excesso pode causar sérios danos à saúde, podendo custar a própria vida das pessoas. As pessoas devem beber menos e comemorar mais, pois esse é um momento de diversão para todos. Muitas pessoas, sob o efeito do álcool, agem de forma descontrolada”, comentou o empreendedor.

O HRPM integra a rede de saúde do Governo do Pará, sendo administrado pelo Instituto Nacional de Desenvolvimento Social e Humano (INDSH), em parceria com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa). A unidade dispõe de assistência de média e alta complexidade para mais de 325 mil habitantes do sudoeste marajoara. A região compreende os municípios vinculados ao 8° Centro Regional de Saúde (CRS): Anajás, Bagre, Breves, Curralinho, Gurupá, Melgaço e Portel.

Serviço: A unidade fica na avenida Rio Branco, nº 1.266, no centro de Breves, na Ilha do Marajó.

Texto sobre HRPM, de Pedro Amorim

brazino777 Mapa do site